FESTIVAL DE BRASA?LIA TERA? ABERTURA COM NA?O DEVORE MEU CORAA�A?O, COM CAUA? REYMOND
Share Button

13/09/2017 – 7:18A�-A�Rodrigo Fonseca

Prestes a assumir um papel central emA�Ilha de Ferro, futura sA�rie da TV Globo, e de ser o protagonista em longa-metragem sobre Dom Pedro I, o galA? mais inquieto da televisA?o brasileira,A�CauA? Reymond, assume a tarefa de inaugurar, nesta sexta-feira, aA�50A? ediA�A?o doA�Festival de BrasA�lia. O evento, sA�mbolo de autoralidade e de linguagens de exceA�A?o no audiovisual, inicia suas atividades na garupa do faroeste metafA�sico NA?o Devore Meu CoraA�A?o!, no qual CauA? assume papel de destaque, alA�m de receber um crA�dito de produtor. O filme abriu sua carreira pelo exterior, primeiro nos EUA, em Sundance, em janeiro, quando a nada convencional e pouco realista fotografia de Glauco Firpo foi um A�mA? de elogios. Seguiu de lA? diretamente para a Europa, indo aoA�Festival de Berlim, com o tA�tulo gringo de Don’t Swallow My Heart, Alligator Girl!, num retrato fabular, mas doA�do, de nossa regiA?o Centro-Oeste.

a�?AtA� filmar na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, nunca tinha provado da sensaA�A?o de perceber que uma metade de uma geografia A� minha e a segunda metade pertence ao… Outro, um outro que nA?o conheA�oa�?,A�diz CauA? ao Omelete.A�a�?Esse processo me enriqueceu muito por mostrar o que se passa nessa fronteira e por me preparar pra ela. Eu morava nos EUA na A�poca do 11 de Setembro e pude provar do gostinho da xenofobia… de ser o Outro, que A� o nosso debate aquia�?.

Mais fabular (e mais virulento) de todos os mergulhos recentes do cinema nacional do Centro-Oeste, com um roteiro lotado de falas poA�ticas, o filme do cariocaA�Felipe BraganA�aA�(de A Alegria) A� uma mistura deA�Meu Primeiro AmorA�comA�O Selvagem da Motocicleta,A�temperado a litros de catuaba. Numa reinvenA�A?o de seu arquA�tipo de galA?, CauA?, atual astro rei da TV brasileira, vive o motociclista Fernando, tambA�m chamado de Dezembro. A� o integrante mais explosivo de uma gangue na zona limA�trofe entre terras paraguaias e brasileiras.

a�?Fernando quer o que A� do outro, dos A�ndios. Filmei ele de cabeA�a raspada, pra dar uma aparA?ncia de rebeldia. Mas foi um crA�tico estrangeiro, lA? em Sundance, que me deu a melhor definiA�A?o para esse personagem. Ao fim de sua sessA?o lA?, ele me disse que eu havia construA�do uma pessoa que queria ser amado por todos e essa necessidade A� o que leva ele A� tragA�dia. O trA?gico nele A� a necessidade de preencher a expectativa do prA?ximoa�?, diz CauA?.

Na trama baseada em contos de Joca Reiners Terron, o foco A� o jovem de 13 anos JoA?o Joca Carlos (Eduardo Macedo), irmA?o de Fernando. O garoto A� apaixonado por uma menina A�ndia, por quem A� capaz de tudo, sobretudo depois que encontra uma espada da Guerra do Paraguai. a�?Na direA�A?o, o BraganA�a trabalha o lugar do invisA�vel, na absoluta intuiA�A?o, aberto a trocas conosco, abrindo-se a sugestA�es.

Cada nova ideia que levA?vamos a ele abria uma camada de discussA?oa�?, diz CauA?, que atribui o desejo de produzir a seu amadurecimento. a�?Tenho o desejo de ser mais participativo nos filmes que faA�o, agindo da execuA�A?o no set A� finalizaA�A?o e comemoro quando uma sugestA?o minha A� abraA�ada. Produzir veio da experiA?ncia de prestar mais atenA�A?o no talento dos colegas do que no meua�?.

Eis a lista integral de concorrentes de BrasA�lia em 2017:

Mostra competitiva de longa-metragem

  • ARA?BIA, de Affonso Uchoa e JoA?o Dumans, MG
  • CAFA� COM CANELA, de Ary Rosa e Glenda NicA?cio, BA
  • CONSTRUINDO PONTES, de Heloisa Passos, PR
  • ERA UMA VEZA�BRASA?LIA, de Adirley QueirA?s, DF
  • MAsSICA PARA QUANDO AS LUZES SE APAGAM, de Ismael Cannepele, RS
  • O NA� DO DIABO, de Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian AbA�, Jhesus Tribuzi , PB
  • PENDULAR, de Julia Murat, RJ
  • POR TRA?S DA LINHA DE ESCUDOS, de Marcelo Pedroso, PE
  • VAZANTE, de Daniela Thomas, SP

Mostra competitiva de curta-metragem

  • A PASSAGEM DO COMETA, Juliana Rojas, SP
  • AS MELHORES NOITES DE VERONI, Ulisses Arthur, AL
  • BAUNILHA, Leo Tabosa, PE
  • CARNEIRO DE OURO, DA?cia Ibiapina, DF
  • CHICO, IrmA?os Carvalho, RJ
  • INOCENTES, Douglas Soares, RJ
  • MAMATA, Marcus Curvelo , BA
  • NADA, Gabriel Martins , MG
  • O PEIXE, Jonathas de Andrade, PE
  • PERIPATA�TICO, Jessica Queiroz, SP
  • TENTEI, LaA�s Melo, PR
  • TORRE, Nadia Mangolini, SP

No fim de semana de abertura do festival, Nelson Pereira dos Santos, o decano do cinema moderno do paA�s, vai ganhar um tributo lA?, numa homenagem a uma obra que nos deu Vidas Secas (1963) e O Amuleto de Ogum (1974), entre outros mA�ticos exercA�cios de direA�A?o.

Fonte:A�https://omelete.uol.com.br/filmes/entrevista/festival-de-brasilia-tera-abertura-com-nao-devore-meu-coracao-com-caua-reymond/

Posts Relacionados

Comentários no Facebook